Informações:

(43) 9922-6514

F1: Hamilton é bicampeão

Rosberg tem problemas e vê companheiro vencer a prova e conquistar título mundial.

O inglês Lewis Hamilton (Mercedes) conquistou o título mundial de Fórmula 1 ao vencer a última etapa do ano em Abu Dhabi e ver seu companheiro de equipe e único possível a brigar pelo título sofrer com problemas no ERS, sistema de recuperação de energia de seu carro.

Na largada, Nico Rosberg (Mercedes) perdeu a ponta e viu Hamilton assumir a ponta; o alemão ainda conseguiu manter a segunda colocação mas como ficou na largada ainda atrapalhou o finlandês Valtteri Bottas (Wiiliams-Mercedes) que vinha logo atrás e caiu para a 8ª colocação. Massa aproveitou o problema do companheiro de Williams e assumiu o 3º lugar.

O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) que se despede do time italiano foi o primeiro a parar para troca de pneus na 6ª volta; um giro depois e foi a vez de Kimi Raikkonen (Ferrari), Jenson Button (McLaren-Mercedes) e Daniil Kvyat (Toro Rosso-Renault) trocarem seus pneus.

Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) e Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) se tocam e o alemão é punido por forçar a passagem sob o dinamarquês com uma parada nos boxes de 5 segundos.

Na liderança, Hamilton para nos boxes na 11ª volta, enquanto Rosberg uma volta depois; Massa assumiria a liderança pela primeira vez na prova. Cena diferente, o francês Jean-Eric Vergne (Toro Rosso-Renault) ainda sem contrato para a próxima temporada bate rodas com Daniel Ricciardo (Red Bull-Renault), não facilitando a ultrapassagem.

O brasileiro Felipe Massa faz sua parada na 14ª volta, retornando à pista na terceira colocação atrás das Mercedes; na volta de número 16 o primeiro abandono da corrida: o russo Daniil Kvyat que faz sua despedida da Toro Rosso para assumir na próxima temporada um cockpit na Red Bull.

Se na segunda colocação a situação de Rosberg não era fácil, na 27ª volta um problema no sistema de recuperação de energia (ERS) fazia sua Mercedes ter problemas de potência; Massa aproveitou o problema do alemão e assumiu a segunda colocação e mostrava-se mais rápido do que Hamilton na pista.

Na 28ª volta foi a vez de Pastor Maldonado (Lotus-Renault) abandonar com o motor estourado e seu carro pegando fogo: os bombeiros demoraram demais para chegar no carro do venezuelano que saiu sem problemas. A equipe precisou atravessar a pista para poder apagar o fogo do carro n° 13 que a partir de 2015 receberá os motores Mercedes e espera-se um melhor desempenho.

Hamilton para nos boxes novamente na 31ª volta e retorna à pista na terceira colocação atrás de Rosberg, mas consegue ganhar a posição do alemão na pista; além do problema com o ERS, o piloto da Mercedes também reclama de algo errado com acelerador eletrônico que fez o piloto errar e sair da pista.

Duas voltas depois é a vez de Bottas ultrapassar Rosberg e assumir a terceira colocação; no 35º giro o alemão vai para o box realizar sua troca de pneus, e apesar de demorar 4s7 (Hamilton demorou apenas 2s7) a equipe não consegue realizar nenhum reparado no carro.

Na 38ª volta, Nico Rosberg já aparecia em 8º lugar ao ser ultrapassado por Sebastian Vettel (Red Bull-Renault). Massa mantinha-se na liderança com 15s de vantagem em relação à Hamilton e pneus macios com mais de vinte voltas; a equipe chamou o brasileiro na 44ª volta e o devolveu à pista com pneus super macios e 6s789 atrás do inglês.

A partir daí o brasileiro partiu para o ataque na tentativa de se aproximar da Mercedes do líder do campeonato; o inglês administrou a liderança e sem problemas cruzou a linha de chegada 2s5 à frente de Massa, conquistando sua 11ª vitória na temporada 2014 e o título mundial.

O brasileiro Felipe Massa foi o segundo colocado, seguido pelo companheiro de equipe Valtteri Bottas fechando uma ótima temporada para a Williams na terceira colocação no mundial de construtores superando Ferrari e McLaren.

Além de dar zerinhos com sua Mercedes, Hamilton quebrando o protocolo pegou uma bandeira da Inglaterra de um fiscal de pista e semelhante a imagem de Ayrton Senna, fez a volta de desaceleração com a bandeira; presente no circuito de Yas Marine, o príncipe Harry deu os parabéns ao novo campeão via rápido, dizendo que Hamilton “é a nova lenda da Inglaterra”.

Dando sinais de despedida, apesar de não confirmado oficialmente, Button também deu zerinhos com sua McLaren-Mercedes levantando o público após cruzar na 5ª colocação; os rumores indicam que Alonso e Magnussen serão os pilotos do time a partir da próxima temporada quando a equipe utilizará motores Honda.

Confira o resultado da etapa de Abu Dhabi:

1) Lewis Hamilton (Mercedes) - 55 voltas em 1h39m02.619
2) Felipe Massa (Williams-Mercedes) à 2.5
3) Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) à 26.3
4) Daniel Ricciardo (Red Bull-Renault) à 8.3
5) Jenson Button (McLaren-Mercedes) à 23.0
6) Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) à 1.8
7) Sergio Perez (Force India-Mercedes) à 8.9
8) Sebastian Vettel (Red Bull-Renault) à 0.9
9) Fernando Alonso (Ferrari) à 13.7
10) Kimi Raikkonen (Ferrari) à 2.0
11) Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) à 2.5
12) Jean-Eric Vergne (Toro Rosso-Renault) à 1.5
13) Romain Grosjean (Lotus-Renault) à 1 volta
14) Nico Rosberg (Mercedes) à 1 volta
15) Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) à 1 volta
16) Adrian Sutil (Sauber-Ferrari) à 1 volta
17) Will Stevens (Caterham-Renault) à 1 volta

Não terminaram:

Kamui Kobayashi (Caterham-Renault) na volta 43  
Pastor Maldonado (Lotus-Renault) na volta 27
Daniil Kvyat (Toro Rosso-Renault) na volta 15  

Melhor volta:
Daniel Ricciardo (Red Bull-Renault) na volta 50 - 1:44.496